Três prefeituras da PB são alvo de operação do Gaeco que apura fraudes na locação de veículos

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Três prefeituras da Paraíba são alvos de uma operação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que investiga um esquema de fraudes na locação de veículos. Nesta quarta-feira (26), 17 mandados de busca e apreensão são cumpridos nas sedes das prefeituras de Alhandra, Salgado de São Félix e Riachão do Poço; nas empresas investigadas nestes municípios; e também nas residências dos investigados, incluindo a do prefeito de Alhandra, Marcelo Rodrigues (MDB).

Conforme o Gaeco, a Operação Rastreio apura a prática de fraudes em licitações, desvios de dinheiro público, corrupção e lavagem de dinheiro, em torno dos contratos e pagamentos feitos pelas atuais gestões às empresas supostamente contratadas para serviços de locação de veículos, que não estariam sendo efetivamente prestados.

Durante as investigações, o órgão identificou que as empresas seriam fantasmas e estavam constituídas em nome de interpostas pessoas, além de veículos supostamente locados, mas que pertencem a pessoas com vínculos com os agentes públicos investigados. A operação também identificou veículos em outros estados, e carros que não foram abastecidos pelas respectivas prefeituras durante o período dos contratos, ou seja, não foram utilizados mesmo com os valores de locação pagos.

Além dos agentes do Gaeco, a operação conta ainda com policiais civis, promotores de Justiça, e auditores do Tribunal de Contas da Paraíba.

Fonte: G1PB

Cobertura FontePB

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias da Paraíba, do Brasil e do mundo? Siga o FontePB nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram e no YouTube. Acompanhe!